Profissões ao ar livre, riscos acrescidos no Verão!

Com a chegada do tempo quente, aumentam as atividades profissionais próprias da época, mas também os riscos profissionais acrescidos.

As profissões exercidas ao ar livre, onde os trabalhadores ficam expostos ao sol diariamente e por períodos prolongados, são as que apresentam maior risco para a ocorrência de desidratação, agravamento de doenças crónicas; cancro da pele ou até mesmo golpes de calor.

Como não é possível evitar a luz solar no horário mais intenso, das 10h às 15h, é essencial o uso de bonés ou chapéus que protejam as orelhas e o pescoço, fardas e uniformes adequados e protetor solar.
Assim como é obrigatório o uso de capacete de proteção em determinadas atividades, o uso de protetor solar deveria ser obrigatório para aqueles que trabalham expostos ao sol.

Sendo as nossas praias os locais escolhidos como destino de férias da maioria dos portugueses, para outros são os locais onde exercem as suas atividades profissionais: vendedores ambulantes, cantoneiros, nadadores salvadores, agentes das diferentes autoridades, pescadores, atletas profissionais e além destes, marinheiros, mergulhadores, trabalhadores rurais, operários da construção civil, professores de educação física e carteiros estão entre os mais vulneráveis a estes riscos.

A prevenção continua a ser a melhor forma de lutar contra os perigos e correspondentes riscos profissionais daí a importância do seu levantamento e análise.

A Direção Geral da Saúde mantém no ativo a Campanha: “Com a temperatura a subir saiba como se prevenir” que zela não só pela saúde dos intervenientes em profissões ao ar livre como para todos os cidadãos: www.dgs.pt.